Legal Hackathon premeia tecnologia que simplifica linguagem jurídica

Legal Hackathon premeia tecnologia que simplifica linguagem jurídica

Chama-se O Meu Amigo Jurista e foi o projecto vencedor do Legal Hackathon, a primeira maratona de programação na área de Legal Empowerment em Portugal. Durante este fim-de-semana, 16 equipas desenvolveram soluções tecnológicas com o objetivo de dar aos cidadãos acesso fácil a informação jurídica com vista a um mais eficaz exercício da cidadania. O Legal Hackathon foi organizado pela Fundação Vasco Vieira de Almeida, VdA Academia, VdA e pela Startup Lisboa, com o apoio da Microsoft, da OutSystems, e a chancela da cátedra de Life Long Learning da UNESCO.

Bastaram 24 horas para que o grupo vencedor criasse - O Meu Amigo Jurista - uma tecnologia que permite analisar e classificar o nível de “legalês” (linguagem jurídica) dos documentos para que sejam acessíveis a qualquer cidadão. O primeiro prémio, no valor de 7.000 euros, foi entregue à equipa constituída por Mário Santos (programador), Alexandra Adão (jurista), Maria Inês Nunes (jurista) e João Tomás (programador), todos eles colegas de trabalho da mesma empresa. “Ganhámos este desafio equilibrando os backgrounds diferentes para encontrar soluções em pouco tempo. Nós, juristas, conceptualizámos a ideia e os programadores acabaram por concretizá-la”, declara Alexandra Adão.

Em segundo lugar, e com um prémio de 2.000 euros, ficou o Vínculus, uma plataforma destinada a criar contratos simplificados para todas as pessoas e, em terceiro lugar, com um prémio de 1.000 euros, ficou o projeto Advogário, um glossário legal interativo que apoia a tradução da linguagem dos documentos referentes a multas e coimas.

O primeiro Legal Hackathon em Portugal juntou 64 profissionais e estudantes das mais variadas áreas: da gestão à engenharia e à advocacia. O objetivo era promover, através da inovação e da tecnologia, soluções que aumentem a autonomia e inclusão do cidadão, melhorando a sua compreensão da linguagem jurídica, nomeadamente em assuntos do seu quotidiano. Ao mesmo tempo, esta iniciativa quis acelerar a inovação dentro do sector de Legal Empowerment em Portugal.

Candidataram-se a esta maratona de programação mais de 180 pessoas de todo país, tendo sido selecionados 64 participantes. O hackathon teve um rácio de participação de mulheres de 35%, uma taxa superior à normalmente registada neste tipo de iniciativas. “A adesão a este Legal Hackathon foi massiva, superou as nossas expectativas tanto em quantidade como em qualidade”, afirmou Margarida Couto, CEO da Fundação Vasco Vieira de Almeida, na abertura do evento.

O programa teve inicio no dia 16 de março pela manhã, com a constituição de equipas e com a talk de 3 oradores que inspiraram os participantes para esta maratona. Foram eles Johnson Semedo, ex-presidiário que tem hoje uma atividade social junto de jovens, no sentido de prevenir que tenham uma incursão em atividades delinquentes, Pedro Pimentel, vencedor da primeira edição do Hack For Good, hackathon promovido pela Fundação Gulbenkian, e Richard Kappel, fundadores do Mix Movement, um projeto que promove o encontro de pessoas com diferentes culturas.

As 24 horas da maratona iniciaram-se às 14h do dia 16 de março, sábado, e terminaram às 14h do dia 17 de março. Durante o hackathon os participantes foram acompanhados por uma equipa de mentores constituída por profissionais da VdA e da Startup Lisboa, das organizações parceiras, a Outsystems e Microsoft Portugal, de startups e dos parceiros académicos do ensino superior. O evento contou com o apoio da Ordem dos Advogados, da Ordem dos Engenheiros e da Ordem dos Psicólogos e de muitas outras instituições de relevo que aderiram à iniciativa.

No final, todas as equipas apresentaram os seus projetos perante um júri constituído por Arlindo Oliveira, Presidente do Instituto Superior Técnico, João Vieira de Almeida, Managing Partner da VdA e Chairman da Fundação Vasco Vieira de Almeida, Abel Aguiar, Diretor Executivo para Parceiros e Pequenas e Médias Empresas da Microsoft Portugal, Ricardo Araújo, Diretor do Ecosystem Talent na Outsystems, Daniel Traça, Dean da Nova SBE, Filipe Santos, Dean da Católica Lisbon School of Business & Economics e Luísa Neto, Associated Professor da Faculdade de Direito da Universidade do Porto.

Miguel Fontes, Director Executivo da Startup Lisboa, faz um balanço muito positivo da iniciativa: “Estamos muito satisfeitos com o resultado final! É incrível como, num espaço de tempo tão curto, conseguimos projetos com tão boa qualidade. Isto significa que quando há vontade, energia e know how conseguimos encontrar excelentes e inovadoras soluções, mesmo para as questões mais complexas”.


SOBRE A FUNDAÇÃO VASCO VIEIRA DE ALMEIDA A Fundação Vasco Vieira de Almeida tem como fim principal a educação para a cidadania e procura contribuir para a construção de uma sociedade mais informada, integrada e inclusiva e para o incremento da responsabilidade cívica, utilizando a educação, o conhecimento e a cultura como veículos para a promoção dos Direitos Humanos e do Estado de Direito, pretendendo afirmar-se como um interveniente activo em Portugal neste domínio.

SOBRE A STARTUP LISBOA A Startup Lisboa é uma incubadora de empresas, sediada na Baixa de Lisboa e que conta actualmente com dois edifícios históricos reabilitados com espaços de trabalho para acolher empreendedores e startups nas áreas de tecnologia, comércio e turismo, e uma residência para empreendedores (Casa Startup Lisboa). Nasceu da vontade dos cidadãos, ao ter sido uma das ideias mais votadas no Orçamento Participativo de Lisboa, uma iniciativa do Município de Lisboa. Inaugurada em 2012, é uma associação privada sem fins lucrativos que conta com três entidades fundadoras: Câmara Municipal de Lisboa, IAPMEI e Montepio.


Redes Sociais da Startup Lisboa: Facebook + Twitter + Instagram + LinkedIn

Link para o evento no Facebook: Legal Hackathon

Para mais informações consultar: legal-hackathon.com


Para mais informações e imagens, por favor contacte:

Patrícia Roque
T: +351 916 053 083
E: patricia.roque@doctorspinpr.com

Ubbu discute revolução tecnológica nas escolas públicas com Secretário de Estado da Educação

Ubbu discute revolução tecnológica nas escolas públicas com Secretário de Estado da Educação

Conferência de Java e JavaScript junta mais de 500 programadores em Coimbra

Conferência de Java e JavaScript junta mais de 500 programadores em Coimbra